Governo estuda nova linha de financiamento para material de construção.

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, anunciou na sexta-feira (25/5), que o ministério está estudando em conjunto com a Caixa Econômica Federal (Caixa), uma modalidade de financiamento de materiais de construção que seja mais eficaz do que a que está em vigor e que foi criticada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, esta semana. Segundo Ribeiro, na próxima reunião do Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em junho, a nova linha de financiamento já deve estar pronta.

Na última segunda-feira (21/5), o ministro Guido Mantega reclamou da linha de crédito atual, que, segundo ele, tem muitas condicionantes estipuladas pelo conselho curador, o que restringe a concessão para as empresas. Depois de participar de reunião fechada com o Conselho Superior da Indústria da Construção (Consic), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o ministro Aguinaldo Ribeiro explicou que o assunto está sendo discutido e não há nada definido.

“Tudo está sendo discutido. A questão do spread tem sido discutida não só para o financiamento do material de construção como para outros setores, inclusive com essa nova dinâmica da política de juros. Essa nova linha contemplará todas as demandas. Até junho, deve estar tudo definido. O fundamental é que haja uma boa execução”, disse.

Segundo ele, o objetivo é tornar a concessão de crédito para materiais de construção mais ágil e melhor utilizada. A linha de financiamento para materiais de construção sobre a qual se refere o ministro e que está sendo rediscutida conta com cerca de R$ 1 bilhão com juros de 12% ao ano.

 

Fonte: Correio Braziliense.

Anúncios