Como utilizar o FGTS na compra de um imóvel através do consorcio.

O consórcio imobiliário vem sendo adotado por pessoas que não tem pressa de adquirir um imóvel. A grande vantagem sobre os financiamentos bancários é o consórcio ter taxas de correção mais baixas.

Segundo o blog do Consórcio de Imóveis, o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) pode ser utilizado como oferta de lance, complementando a carta de crédito de consórcio.

Mais de 6 mil pessoas já utilizaram o FGTS para amortizar ou quitar parcelas de consórcio entre março de 2010 e abril de 2012, segundo informações veiculadas no blog. Isso totaliza R$ 112,04 milhões em recursos do FGTS utilizados neste período. Só este ano, entre janeiro e abril, 723 pessoas já utilizaram o Fundo de Garantia no consórcio de imóveis, somando R$ 13,9 milhões em recursos.

Mas quais são os pré-requisitos para sacar o FGTS e complementar a carta de crédito? Confira algumas dicas.

• O adquirente não pode ser proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de outro imóvel na mesma localidade onde exerce sua ocupação principal;

• O interessado não pode ser detentor de financiamento ativo do SFH (Sistema Financeiro de Habitação) na data de aquisição do imóvel;

• O imóvel adquirido por meio de consórcio deverá ser residencial urbano e estar registrado no Cartório competente em nome do trabalhador da conta vinculada;

• O valor máximo da avaliação do imóvel, na data de aquisição, não pode exceder a R$ 500 mil.

Anúncios